O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade.

TURQUIA: COVID-19

Conheça os constrangimentos, medidas de relançamento da economia e oportunidades de negócio na Turquia decorrentes da COVID-19.

PRINCIPAIS CONSTRANGIMENTOS PARA AS EMPRESAS

  • Atualmente existem constrangimentos para as empresas no que refere a escassez de contentores e preços logísticos, que aumentaram consideravelmente.

  • Taxas adicionais foram implementadas na importação de cerca de 1000 produtos com origem em países terceiros, mesmo que as exportações sejam realizadas por países da UE.

  • Relativamente ao transporte aéreo, os passageiros estrangeiros que entrarem na Turquia têm de apresentar um teste PCR negativo (até 72 horas antes do voo) e de preencher um formulário online, após o que lhes será atribuído um código que fará  o rastreamento desde a entrada até à saída do país e que lhes dará acesso à maioria dos espaços públicos, tais como  estabelecimentos de retalho, restauração, etc.. Esta obrigatoriedade foi imposta no dia 15 de março de 2021.

  • O lockdown foi levantado na sua totalidade no da 1 de julho.

  • Os setores mais afetados são os da restauração, hotelaria, viagens e os artesãos (em 2020 encerraram cerca de 100.000 empresas unipessoais de artesanato, mais 25.322 nos dois primeiros meses de 2021). Em fevereiro, foi registada uma quebra na produção e exportações do setor automóvel, o qual tem sido também especialmente afetado pela escassez de chips. O setor do vestuário está a encarar problemas causados pela importação mais onerosa de matérias-primas e tecidos. Por outro lado, verifica-se uma escassez no mercado têxtil tanto nos tecidos para estofos, como em lycra para vestuário.

 

APOIO ÀS EMPRESAS NO MERCADO

  • Isenção de IRS para os pequenos comerciantes e artesãos. De acordo com o Ministro das Finanças e Tesouro, esta medida deverá tornar-se permanente. De acordo com o Presidente da República, Tayyip Erdogan, os empréstimos concedidos a comerciantes e artesãos durante a pandemia totalizaram 18,8 mil milhões de liras turcas (cerca de € 2,35 mil milhões).

  • Por decreto presidencial, é providenciado aos trabalhadores da restauração, que se encontram em licença sem vencimento e que não beneficiam de apoio da segurança social, o valor de 1.500 liras mensais (cerca de 158 euros).

  • Adicionalmente, o Presidente anunciou mais de 4,6 mil milhões de liras turcas (cerca de 450 milhões de euros) de apoio a 1,3 milhões de comerciantes, artistas e outros serviços em dificuldades em consequência do confinamento.
  • O Regulador e Supervisor do Sistema Bancário da Turquia (BDDK) anunciou que o apoio oferecido às empresas nos créditos cujas moratórias expiravam a 30 de junho, foi alargado por mais 3 meses, até 30 de setembro. 

 

CONSELHOS ÚTEIS ÀS EMPRESAS

  • Devido ao aumento da taxa de desemprego e dos casos de fraude, as exportadoras nacionais não deverão fazer negócio com empresas que tenham encontrado na internet. Antes de as contatar, deverão sempre perguntar à Delegação da AICEP em Ancara se a empresa em causa existe e é credível.

  • Por outro lado, as empresas portuguesas deverão precaver-se e utilizar cartas de crédito e outros mecanismos nas suas transações.

  • A Turquia poderá substituir países asiáticos nas cadeias de fornecimento (ex.: têxteis).

  • Oportunidades de negócio: TIC (digitalização; serviços online na saúde, ensino, restauração e desporto em casa); químicos (matérias-primas); engenharias; plásticos; papel e pasta de papel; ouro e pedras preciosas (NC 71); maquinaria; farmacêutica. Projetos PPP e IPA.

  • Tendências de mercado: área da saúde: já era um setor importante neste mercado e tornou-se ainda mais relevante com o Covid; transformação digital das empresas, nomeadamente as PME, e instituições; venda online através de marketplaces, muito utilizados principalmente pelas camadas jovem e de meia-idade.

 

SITES RELEVANTES

 

Nota: Tendo em conta o rápido desenvolvimento da pandemia COVID-19 e dos seus impactos na economia dos diversos países, a informação constante nesta página poderá não corresponder à totalidade da informação do mercado disponível e poderá ficar temporariamente desatualizada.

Última atualização: 15 de julho de 2021.

As empresas clientes da AICEP poderão contactar os respetivos Gestores de Cliente que lhes poderão fornecer informação adicional ou mais detalhada.