O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade.

SUÍÇA: COVID-19

Conheça os constrangimentos, medidas de relançamento da economia e oportunidades de negócio na Suíça decorrentes da COVID-19.

PRINCIPAIS CONSTRANGIMENTOS PARA AS EMPRESAS

  • Cumprimento de distanciamento e uso de máscara em todo o território e meios de transporte.
  • Obrigatoriedade de trabalho à distância e redução ao mínimo de deslocações e contactos. A medida de obrigatoriedade de trabalho à distância será aliviada para uma medida de recomendação, a partir de 31 de maio, para empresas que testem semanalmente os seus trabalhadores (mas mantém-se o trabalho à distância para pessoas de elevado risco). A partir do momento em que as empresas tiverem os seus trabalhadores vacinados a obrigatoriedade de testagem cai.
  • Limitações à entrada de cidadãos: 1) As fronteiras estão abertas para cidadãos da UE e da EFTA, mas com as seguintes limitações: quarentena de 10 dias (ou de 7 dias desde que ao 7º dia seja feito teste COVID-19 com resultado negativo) para quem estiver a entrar na Suíça a partir daquelas que são consideradas "áreas de risco"; obrigatoriedade de apresentação de teste PCR prévio feito com um máximo de 72h para todos. A lista dos países ou territórios de risco é revista em qualquer momento pelo Federal Office of Public Health. Portugal não faz parte da lista de países de risco (pelo que deixou de ser necessária a quarentena à chegada, mas mantém-se a obrigatoriedade de apresentação de teste PCR). 2) Países não-Schengen têm uma segunda limitação, regulada pelo SEM – State Secretariat of Migration, estando os seus cidadãos impossibilitados de entrar na Suíça, exceto aqueles que lá trabalham, estudam ou vêm receber tratamento médico. 3) Todas as pessoas que chegam do estrangeiro são obrigadas a registo de dados de contacto. 4) A partir de 31 de maio quem contraiu Covid e recuperou e quem foi vacinado não precisa de cumprir quarentena (nem de contacto, nem pós viagem), pelo período de 6 meses. 5) As pessoas vacinadas estão isentas do teste Covid à entrada na Suíça (vacinação completa com vacina reconhecida pela Suíça ou pela EMA). 6) Crianças com idade inferior a 16 anos estão isentas de quarentena e da obrigatoriedade de serem testadas na chegada à Suíça. As regras dos pontos 4, 5 e 6 não se aplicam a países com variantes Covid de elevado risco.
  • Plano de reabertura da economia a partir de 31 de Maio – com mais de 14% da população totalmente vacinada: os restaurantes irão abrir também no espaço interior, com medidas de contenção, e não têm de fechar entre as 23h e as 6h; eventos públicos com audiências com um máximo de participantes no exterior de 300 e no interior de 100 participantes (até metade da capacidade do espaço); palestras e reuniões associativas têm um novo máximo de 50 participantes; eventos privados, em sítios privados - 30 dentro e 50 no exterior, em locais dedicados a eventos, o limite de participantes é de 50 pessoas no interior e exterior. No âmbito do desporto passa a ser permitida a atividade desportiva para grupos de até 50 pessoas (o mesmo para a área cultural); desportos de grupo só são permitidos no exterior; desportos de contacto apenas 4 pessoas sem máscara por cada grupo; as universidades, educação profissional e contínua passam a poder dar aulas presenciais (com plano de testagem e autorização das autoridades cantonais); o sector wellness pode reabrir (15m2 por pessoa e regras de contenção social). Para eventos de grande dimensão (mais de 1000 pessoas) serão tomadas novas decisões. 5 “Out-door pilot events” por cantão serão realizados até ao final de junho (até 600 pessoas dentro de portas e 1000 no exterior). A partir de 1 de julho 3000 pessoas poderão participar em eventos in-door, e 5000 em eventos out-door se o evento usar até 2/3 da capacidade e a maioria de lugares for sentado (ou 3000, ou 50% se a maioria dos lugares for em pé). De qualquer forma, a admissão em eventos de larga escala é restrita a pessoas que tenham sido vacinadas, tenham recuperado do Covid ou comprovem um teste negativo Covid. A partir de 20 de Agosto prevê-se ser permitida a realização de eventos para até 10.000 pessoas. Estão previstas medidas de compensação para a eventualidade de não poderem realizar-se os eventos. Estas medidas de compensação aplicam-se também a feiras e exposições. Uma nova ronda de medidas será tomada antes do Verão em 23 ou 30 de Junho, com efeitos a partir de 1 de Julho.
  • Os sectores mais afetados são os do Turismo, Cultura e Desporto, mas a economia está a retomar a sua dinâmica pré-covid.
  • Aplicam-se penalizações a quem não cumprir as regras sanitárias COVID-19.

 

APOIO ÀS EMPRESAS NO MERCADO

  • Medidas de apoio a trabalho em horário reduzido “Kurzarbeit” – cobertura de custos salariais em caso de ausência, diminuição de horário de trabalho ou perda de trabalho – CHF 20mM – alargado a 24 meses;
  • Medidas dirigidas a empresas especialmente atingidas pela pandemia COVID-19 – CHF 10mM (medida repartida entre Cantão e Conselho Federal);
  • Linha de financiamento Lifeline – e medidas de adiamento de procedimentos para empresas ameaçadas de falência;
  • Programa de incentivo de CHF 50 M para a criação de meios médicos para combate à COVID-19. Vigora até final de 2022. O programa é acompanhado por medidas quadro de melhoria das condições de desenvolvimento e produção de vacinas na Suíça e apoio aos produtores de vacinas m-RNA.
  • Apoios dirigidos a sectores específicos;
  • Corona-Erwerbsersatz ou APG-Corona (substituição de rendimento) – para empresários em nome individual e para casos de necessidade de ausência de trabalho por acompanhamento/guarda de filhos ou por quarentena;
  • Empresas atingidas pela crise podem deferir pagamentos à segurança social.

Nota: a estes apoios financeiros acrescem outros apoios de âmbito estritamente cantonal.

O enquadramento legal às diversas medidas, cujos valores totalizam mais de 70 mil milhões de CHF, é dado pela Lei Covid e a repercussão das medidas no orçamento público é constantemente monitorizada, sendo expectável o apuramento de um déficit de 40 mil milhões de CHF em 2020.

 

CONSELHOS ÚTEIS ÀS EMPRESAS

  • Go Digital – invista na comunicação digital” - é talvez um dos principais conselhos e, ao mesmo tempo, tendências de mercado. A Suíça aproveitou a pandemia para dar um grande salto neste tema.
  • Aposta em Inovação e em produtos/serviços da Economia Circular e Verde – por um lado o cliente suíço, intermédio e final, é sensível aos temas da proteção ambiental e, por outro, o mercado está em geral saturado de produtos/serviços, pelo que a aposta em produtos que tragam novas soluções é muito relevante.
  • Aposta na Diferenciação - oferta de produtos diferentes de uma forma diferente, surpreendendo pela simplicidade, rigor, mas também pelo bom humor e mensagem positiva – serviços de entrega de last mile são relevantes.
  • Identificação clara das suas vantagens competitivas – os suíços não gostam de agressividade, mas gostam de clareza e exigem a quem chega que se apresente e conheça a sua cultura.
  • Cuidado nas questões de logística – é importante encontrar parceiros capazes e experientes, por forma a facilitar a vida ao cliente. E atenção, a Suíça não faz parte da UE, apesar de inúmeros acordos que promovem a circulação de bens e pessoas. Processos mal orientados poderão conduzir a perdas substanciais.
  • Promoção do produto em sintonia com o cliente - B2B, numa relação win-win, promovendo relações de longo prazo.
  • Comunicação numa língua local (dominante no cantão que pretende abordar). A Língua inglesa é do conhecimento de muitos, mas não de todos e os suíços preferem comunicar na sua própria língua, sempre que possível.

 

SITES RELEVANTES

Nota: Tendo em conta o rápido desenvolvimento da pandemia COVID-19 e dos seus impactos na economia dos diversos países, a informação constante nesta página poderá não corresponder à totalidade da informação do mercado disponível e poderá ficar temporariamente desatualizada.

Última atualização: 28 de maio de 2021.

As empresas clientes da AICEP poderão contactar os respetivos Gestores de Cliente que lhes poderão fornecer informação adicional ou mais detalhada.