O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade.

ITÁLIA: COVID-19

Conheça os constrangimentos, medidas de relançamento da economia e oportunidades de negócio em Itália decorrentes da COVID-19.

PRINCIPAIS CONSTRANGIMENTOS PARA AS EMPRESAS

  • Quebra geral nas vendas e nas encomendas.

  • Restrições à circulação de pessoas e abertura de atividades comerciais, determinadas pela mudança na classificação das regiões por áreas de risco (vermelha, laranja, amarelo, branca), realizada aproximadamente a cada 15 dias. A partir de 1º de julho, a reabertura é total, mas ainda há muitas incertezas devido à variante indiana. É provável que medidas restritivas à circulação e ao funcionamento das atividades econômicas sejam reintroduzidas nas próximas semanas.

  • Dificuldades no transporte internacional de mercadorias e restrições nas conexões internacionais.

  • Os setores mais afetados são o comércio em geral, o setor Horeca, o turismo nacional e internacional.

 

APOIO ÀS EMPRESAS NO MERCADO

  • O último decreto do governo (Sostegni bis - 20 de maio de 2021) prevê uma manobra extra-déficit de 40 bilhões: 17 bilhões a favor de empresas e autónomos, 9 bilhões para o refinanciamento de crédito para empresas, 4 bilhões para trabalhadores e cidadãos em dificuldade.
  • Empréstimos e linhas de crédito subsidiadas para as empresas fazerem face às despesas relacionadas com a COVID-19, apoiar o aumento das exportações, e enfrentar uma crise de liquidez.

  • Empréstimos de fundos não reembolsáveis ​​para atividades económicas forçadas a encerrar devido a medidas de confinamento.

  • A suspensão de despedimento foi levantada a partir de 1º de Julho, com excepção do sector têxtil

  • Suspensão e/ou cancelamento do pagamento de alguns impostos e taxas.

  • Possibilidade pelas empresas de usufruírem da "Cassa Integrazione”: até 31 de dezembro de 2021 para empresas que utilizam a “Cassa integrazione COVID-19” e para empresas do sector agrícola.

 

CONSELHO ÚTEIS ÀS EMPRESAS

  • Reorganização das cadeias de valor: mais de 50% da exportação italiana depende a montante e a jusante da participação na cadeia de valor que a pandemia veio, de certa forma, bloquear.

  • Existe uma possibilidade real de as empresas poderem vir a substituir algumas importações provenientes de países longínquos, especialmente da China, e repensar a fileira logística.

  • A reformulação da cadeia de valor oferece às empresas portuguesas a oportunidade de entrar em Itália, substituindo ou juntando-se aos antigos fornecedores, em todos os setores industriais.

  • Na cultura das empresas italianas, as relações pessoais são fundamentais, tanto entre empreendedores como entre gerentes e técnicos.

  • O principal meio de promover a empresa é a participação em feiras de setor; outros métodos (mailing list, telemarketing, webinares,) são muito úteis apenas numa segunda fase.

SITES RELEVANTES

Nota: Tendo em conta o rápido desenvolvimento da pandemia COVID-19 e dos seus impactos na economia dos diversos países, a informação constante nesta página poderá não corresponder à totalidade da informação do mercado disponível e poderá ficar temporariamente desatualizada.

Última atualização: 15 de julho de 2021.

As empresas clientes da AICEP poderão contactar os respetivos Gestores de Cliente que lhes poderão fornecer informação adicional ou mais detalhada.