O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade.

BRASIL: COVID-19

Conheça os constrangimentos, medidas de relançamento da economia e oportunidades de negócio no Brasil decorrentes da COVID-19.

PRINCIPAIS CONSTRANGIMENTOS PARA AS EMPRESAS

  • Restrições à entrada no país e circulação: Para entrada no país é obrigatória a apresentação de teste de PCR negativo. Não é obrigatório período de quarentena. Limitações à circulação em alguns estados e municípios do país permanecem.

  • Indústria: Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de maio mostram que o setor recuperou o mesmo patamar de produção de fev.20, o nível pré-pandemia

  • Serviços: Maioria dos Estados implementou proibição de serviços de retirada de todos os setores (apenas drive-thru) e teletrabalho obrigatório para atividades administrativas não essenciais. Dados do IBGE registam quebra acumulada de 7,8% no volume de serviços em 2020, onde se destacam as fortes quedas nas receitas das empresas que atuam nos serviços prestados às famílias, serviços administrativos, profissionais e complementares e transportes e serviços auxiliares.

  • Eventos sociais e culturais: Ainda em fase de transição, alguns eventos já têm sido retomados a partir de marcação prévia.

  • Atual status – após o pico máximo atingido em abril, o número de casos e mortes têm vindo a diminuir de forma muito suave. Diversas atividades, apesar de algumas limitações, já operam com maior capacidade. Apesar do “ruido” em torno da governação federal, os estados e municípios gozam de autonomia na estratégia de combate à pandemia.

APOIO ÀS EMPRESAS NO MERCADO

  • O Governo aprovou nova medida de auxílio de emergência, e recentemente renovado por mais 3 meses, para as populações mais carenciadas. Serão atribuídas prestações de 250 reais (cerca de 37 euros). Esta medida deverá abranger cerca de 45 milhões de pessoas (menos 30 milhões em relação ao anterior apoio).

  • A taxa SELIC (taxa de juros de referência do mercado) voltou a subir 75pp para 4,25% numa tentativa de controlar a pressão inflacionária existente. Este aumento foi bem recebido pelos mercados.

  • O impacto total estimado das medidas tomadas pelo Banco Central (de fomento de liquidez e capital) para apoio à economia é estimado em mais de 30% do PIB.

  • O Ministério da Economia comunicou que o impacto fiscal primário das medidas de combate ao coronavírus atingiu R$ 605.000 milhões (cerca de 96 mil milhões de euros), cerca de 8,4% do PIB.

  • Nova lei de licitações e contratos administrativos trazendo maior transparência no regime para contratação.

  • Aberta nova linha de crédito às empresas no valor de R$25.000 milhões (cerca de 4 mil milhões de euros)
     

CONSELHOS ÚTEIS ÀS EMPRESAS

  • Comércio eletrónico: continua a ser o canal privilegiado a ser explorado por quem quer manter nível de atividade no mercado. No ano de 2020, as vendas no e-commerce aumentaram mais de 73%, tendo mesmo superado (50,4%), pela primeira vez, as vendas das lojas físicas na Black Friday 2020.

  • Saúde – Aparelhos, dispositivos e produtos associados à segurança e prevenção de contaminação (respiradores, EPI, medicamentos, etc.).

  • Agronegócio: Principal motor da economia brasileira, trabalho constante em busca de maiores produtividades entre empresas e entidades públicas.

  • Saneamento: Nova lei base do saneamento, assim como metas estabelecidas para universalização dos serviços, proporcionarão elevados investimentos até 2030.

SITES RELEVANTES

Nota: Tendo em conta o rápido desenvolvimento da pandemia COVID-19 e dos seus impactos na economia dos diversos países, a informação constante nesta página poderá não corresponder à totalidade da informação do mercado disponível e poderá ficar temporariamente desatualizada.

Última atualização: 15 de julho de 2021.

As empresas clientes da AICEP poderão contactar os respetivos Gestores de Cliente que lhes poderão fornecer informação adicional ou mais detalhada.